GNet
Seleção brasileira

Capita pede que Neymar seja humilde e entregue a braçadeira na Seleção

20 Jun 2016 - 15h37

Com a experiência de ter sido o capitão de uma das melhores seleções de todos os tempos e ter levantado a Taça Jules Rimet na Copa de 1970, no México, Carlos Alberto Torres acredita que parte da reformulação do Brasil com a chegada de Tite passe pela mudança do capitão. Comentarista do SporTV, o ex-jogador acredita que Neymar não tem o perfil necessário para liderar os companheiros dentro de campo e deveria entregar sua braçadeira, para que o novo treinador possa escolher quem deve ser o novo capitão da Seleção.

GNet


- Se fosse o técnico, a primeira medida seria pedir ao Neymar que tivesse a humildade de devolver a faixa de capitão para o treinador escolher outro jogador. Não combina com ele. O Pelé nunca foi capitão, nem o Garrincha, o Ronaldo Fenômeno ou o Rivaldo ou o Nilton Santos. Por que o Neymar tem que ser capitão da seleção brasileira? Deixa ele jogar, livra ele da responsabilidade de liderar o grupo e deixa ele só pensando em jogar futebol. Eu te garanto que ele iria fazer muito mais pela Seleção do que tem feito. Para mim, pode continuar o Miranda como capitão - disse o Capita.

Segundo Carlos Alberto Torres, tanto a decisão de tirar a braçadeira de Neymar quanto diversas outras importantes decisões do treinador devem ter o suporte de alguém "forte" dentro da CBF. De acordo com o comentarista, o técnico pode perder o grupo se tiver que, constantemente, ter que bater de frente com os atletas.

- Pela "pouca experiência" que tenho, por ter jogado "alguns anos" na seleção brasileira, estou falando que o problema não é só o treinador. Se fosse, o Telê Santana teria conquistado duas Copas do Mundo, já que era unanimidade no Brasil em 1982 e 1986. Tem que ter alguém dentro da CBF (para dizer o) que fazer com o Neymar. É o comando que eu sempre falei. A Seleção, na época do Dunga, não tinha comando nem dentro nem fora de campo. Esse comando externo é para segurar essas barras, não o treinador. Você não pode deixar só o técnico batendo de frente com o jogador. Para tirar a faixa de capitão do Neymar, não pode ser só uma decisão do treinador. Tem que ter alguém forte para livrar a cara do técnico - concluiu o Capita.


Por enquanto, a estreia de Tite no comando da Seleção será no dia 2 de setembro, pelas eliminatórias da Copa do Mundo. O adversário será o Equador, em Quito. O Brasil ocupa a sexta posição, fora da zona de classificação para o Mundial.

Fonte: Globo Esporte

GNet

Matérias Relacionadas

Geral

Receita Federal alerta para golpe na restituição do Imposto de Renda

Órgão lembra que é preciso ter cuidado com e-mails
Receita Federal alerta para golpe na restituição do Imposto de Renda
Economia

Mega-Sena deste sábado tem prêmio estimado em R$ 35 milhões

Dezenas serão sorteadas nesta noite em São Paulo
Mega-Sena deste sábado tem prêmio estimado em R$ 35 milhões
Segurança

Jovem de Jaraguá morre em acidente no Mato Grosso do Sul

Corpo foi sepultado nesta manhã no cemitério do Rio da Luz
Jovem de Jaraguá morre em acidente no Mato Grosso do Sul
Saúde

SC registra terceiro caso suspeito de hepatite desconhecida

O paciente está internado em um hospital de Florianópolis e teve sorologias negativas para hepatite A, B e C
SC registra terceiro caso suspeito de hepatite desconhecida
Ver mais de Brasil