Unimed - Capa
Câmara

Câmara adia votação de 10 medidas contra corrupção

18 Nov 2016 - 10h21
A comissão que analisa o projeto com medidas de combate a corrupção não votou o relatório final nesta quinta-feira (17) por falta de quórum. O presidente do colegiado, deputado Joaquim Passarinho, do PSD, acredita que a ausência dos parlamentares ocorreu porque eles não ficaram satisfeitos com a retirada do artigo que previa a punição de juízes e procuradores por crime de responsabilidade.

Atualmente, apenas o presidente da República, governadores, ministros de Estado e do Supremo Tribunal Federal respondem por crimes de responsabilidade. O deputado Carlos Marum, do PMDB, comentou que não há maioria para votar o projeto e defendeu a inclusão do crime de responsabilidade para juízes e membros do Ministério Público.

Essa medida não constava no projeto inicial e foi incluída pelo relator, deputado Onyx Lorenzoni, do DEM. Mas o relator retirou a medida depois de conversar com membros da força tarefa da Lava Jato e do Ministério Público. Nesta quinta-feira, Onyx Lorenzoni afirmou que a medida que foi retirada não esta mais em discussão.

O deputado Aliel Machado, da Rede, disse que uma medida polêmica não justifica o adiamento da votação.

De iniciativa do Ministério Público Federal, o projeto com medidas de combate a corrupção recebeu o apoio de mais de dois milhões de assinaturas. Entre as medidas, estão a criminalização do caixa 2, a responsabilização de partidos políticos em casos de corrupção e prisão preventiva para recuperar recursos desviado.  As informações são da Agência Brasil.

Matérias Relacionadas

Esportes

Jaraguá perde de virada para o Umuarama

Resultado de 3 a 2 deixa o aurinegro dependendo de resultados paralelos para classificar
Jaraguá perde de virada para o Umuarama
Economia

Varejo deve crescer até 3% em novembro puxado pela Black Friday

Previsão é da FecomercioSP
Varejo deve crescer até 3% em novembro puxado pela Black Friday
Geral

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021

Sem vacina contra covid-19, evento é inviável, dizem especialistas
Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021
Economia

Ministra da Agricultura diz que nova safra pode reduzir preço do arroz

Tereza Cristina disse que a pandemia desequilibrou o mercado de grãos
Ministra da Agricultura diz que nova safra pode reduzir preço do arroz
Ver mais de Brasil