Câmara

Câmara adia votação de 10 medidas contra corrupção

18 Nov 2016 - 10h21
A comissão que analisa o projeto com medidas de combate a corrupção não votou o relatório final nesta quinta-feira (17) por falta de quórum. O presidente do colegiado, deputado Joaquim Passarinho, do PSD, acredita que a ausência dos parlamentares ocorreu porque eles não ficaram satisfeitos com a retirada do artigo que previa a punição de juízes e procuradores por crime de responsabilidade.

Atualmente, apenas o presidente da República, governadores, ministros de Estado e do Supremo Tribunal Federal respondem por crimes de responsabilidade. O deputado Carlos Marum, do PMDB, comentou que não há maioria para votar o projeto e defendeu a inclusão do crime de responsabilidade para juízes e membros do Ministério Público.

Essa medida não constava no projeto inicial e foi incluída pelo relator, deputado Onyx Lorenzoni, do DEM. Mas o relator retirou a medida depois de conversar com membros da força tarefa da Lava Jato e do Ministério Público. Nesta quinta-feira, Onyx Lorenzoni afirmou que a medida que foi retirada não esta mais em discussão.

O deputado Aliel Machado, da Rede, disse que uma medida polêmica não justifica o adiamento da votação.

De iniciativa do Ministério Público Federal, o projeto com medidas de combate a corrupção recebeu o apoio de mais de dois milhões de assinaturas. Entre as medidas, estão a criminalização do caixa 2, a responsabilização de partidos políticos em casos de corrupção e prisão preventiva para recuperar recursos desviado.  As informações são da Agência Brasil.

Matérias Relacionadas

Saúde

Anvisa autoriza testes para outra vacina contra covid-19

Medicamento será o segundo do tipo a ser testado no Brasil
Anvisa autoriza testes para outra vacina contra covid-19
Geral

Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 33 milhões

A quina teve 75 apostas vencedoras cada uma receberá R$ 36.939,97
Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 33 milhões
Economia

IBGE mostra 83,5 milhões de ocupados na segunda semana de junho

Resultado aponta estabilidade ante a semana anterior
IBGE mostra 83,5 milhões de ocupados na segunda semana de junho
Geral

Governo destinará R$ 500 milhões para proteger mata nativa da Amazônia

Programa Floresta+ começa com projeto-piloto no Norte do país
Governo destinará R$ 500 milhões para proteger mata nativa da Amazônia
Ver mais de Brasil