GNet
Olimpíada

Brasileira perde e encerra participação histórica no tiro com arco nas oitavas

11 Ago 2016 - 15h48
Esta foi a primeira vez que o Brasil se colocou entre os 16 melhores de uma Olimpíada no tiro com arco. A melhor marca até então era de Renato Emilio, em 1980, em Moscou, quando foi 24º colocado.

Ane Marcelle até conseguiu dois pontos na disputa, empatando dois sets contra a britânica. Folkard, contudo, venceu por 6 a 2, levando a primeira parcial e a quarta, quando a brasileira acabou atrapalhada pelo vento e somou apenas três pontos com uma de suas flechas.

"Estou muito orgulhosa de mim, tracei um objetivo e consegui conquistar, que era chegar até as oitavas de final. Deu uma rajada muito forte, tentei ser mais forte do que o vento, mas ele acabou levando a flecha. Estou muito feliz", disse a atleta após a disputa.

No início da semana, quando Ane Marcelle avançou, Daniel Xavier, Bernardo Oliveira, Marcus Vinicius D'Almeida, Sarah Nikitin (todos na terça) e Marina Gobbi (segunda) também se despediram dos Jogos.










GNet

Matérias Relacionadas

Segurança

Família do Mato Grosso do Sul procura por homem desaparecido em Jaraguá

Segundo a sobrinha, o homem possui problemas de memória o que dificulta ser encontrado.
Família do Mato Grosso do Sul procura por homem desaparecido em Jaraguá
Economia

Rede Cooper é a cooperativa de alimentos mais lembrada pelos catarinenses

Resultado faz parte do prêmio Top Of Mind 2021
Rede Cooper é a cooperativa de alimentos mais lembrada pelos catarinenses
Geral

WEG desenvolve linha de revestimentos nanoestruturados em parceria com as Empresas Randon

Mais sustentável, mais resistente à corrosão e com melhor performance de brilho e cor, a linha New Tech chega ao mercado isenta de solventes, a base d'água e de nanopartículas.
WEG desenvolve linha de revestimentos nanoestruturados em parceria com as Empresas Randon
Política

Ministro Tarcisio diz que obras em SC têm recursos suficientes

Ministro se pronunciou sobre o corte de quase R$ 40 milhões destinados para obras nas rodovias federais catarinenses
Ministro Tarcisio diz que obras em SC têm recursos suficientes
Ver mais de Brasil