Covid - 19
Olimpíada

Brasileira perde e encerra participação histórica no tiro com arco nas oitavas

11 Ago 2016 - 15h48
Esta foi a primeira vez que o Brasil se colocou entre os 16 melhores de uma Olimpíada no tiro com arco. A melhor marca até então era de Renato Emilio, em 1980, em Moscou, quando foi 24º colocado.

Ane Marcelle até conseguiu dois pontos na disputa, empatando dois sets contra a britânica. Folkard, contudo, venceu por 6 a 2, levando a primeira parcial e a quarta, quando a brasileira acabou atrapalhada pelo vento e somou apenas três pontos com uma de suas flechas.

"Estou muito orgulhosa de mim, tracei um objetivo e consegui conquistar, que era chegar até as oitavas de final. Deu uma rajada muito forte, tentei ser mais forte do que o vento, mas ele acabou levando a flecha. Estou muito feliz", disse a atleta após a disputa.

No início da semana, quando Ane Marcelle avançou, Daniel Xavier, Bernardo Oliveira, Marcus Vinicius D'Almeida, Sarah Nikitin (todos na terça) e Marina Gobbi (segunda) também se despediram dos Jogos.










Matérias Relacionadas

Esportes

CBF anuncia novo calendário do futebol brasileiro

Início das Copas Libertadores e Sul-Americana segue indefinido
CBF anuncia novo calendário do futebol brasileiro
Geral

IBGE pesquisa impacto da pandemia nas empresas

Primeiros resultados serão divulgados na próxima semana
IBGE pesquisa impacto da pandemia nas empresas
Saúde

IBGE promove pesquisa sobre covid por telefone

Cerca de dois mil agentes do IBGE fazem contato por telefone com 193,6 mil domicílios de 3.364 municípios de todos os estados do país
IBGE promove pesquisa sobre covid por telefone
Educação

Sebrae: cresce interesse por cursos a distância para empreender

Inscrições este ano, até o momento, chegam a 1,5 milhão de pessoas
Sebrae: cresce interesse por cursos a distância para empreender
Ver mais de Brasil