Eleições 2020
Brasil

Brasil tem 6,5 homicídios por hora

25 Ago 2016 - 12h36
O Brasil registrou 57 mil homicídios em 2014, de acordo com o estudo “Mapa da Violência 2016, coordenado pelo professor e sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, diretor de pesquisa do Instituto Sangari e coordenador da Área de Estudos sobre Violência da Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (FLACSO). O dado corresponde a 6,5 assassinatos por hora.

Publicado pela primeira vez em 2005, o levantamento conclui que “ficou evidente o progressivo, sistemático e ininterrupto incremento das taxas de homicídio por arma de fogo”. O estudo avalia dados de mortes causadas por acidente, homicídio, suicídio ou motivo indeterminado causadas com uso de arma de fogo entre 1980 e 2014.

O levantamento usou dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)  do Ministério da Saúde de 2014 para mostrar a evolução da violência em estados e municípios brasileiros.

O estudo aponta uma média nacional de 29 mortes a cada grupo de 100 mil pessoas. A cidade mais violenta do país, naquele ano, foi São Luís, no Maranhão, onde a taxa de homicídio era de 90 para cada 100 mil habitantes.

De acordo com o estudo, Alagoas é o estado mais violento para a população negra. No estado nordestino, a cada 13 vítimas de homicídio, 12 são negras.

Segundo o historiador e presidente da Sociedade Maranhense dos Direitos Humanos, Renato Sérgio de Lima, a chegada de facções criminosas vindas do Sudeste do país é a principal causa do aumento da violência em São Luís, no Maranhão.

“No período do começo dos anos 2000 até 2014 experimentou-se uma onda de violência relacionada à expansão do crime organizado com uma nova configuração das facções criminosas que se organizaram, em primeiro lugar, dentro do sistema prisional, e também fez conexão com facções nacionais colocando a cidade em uma situação de disputa de territórios.”

Crescimento nas capitais
Os dados publicados nesta quinta-feira (25) apontam que, em 2014, as capitais com maior número de mortes a cada 100 mil habitantes eram Fortaleza (81,5), Maceió (73,7) e São Luís (67,1). Brasília (26,4) ocupa a 19º posição do ranking da violência.

Em 2004, Recife liderava a lista com 77,8 mortes a cada 100 mil habitantes e era seguida por Vitória (66), Belo Horizonte (58,1), Maceió (51), Rio de Janeiro (44,8) e Porto Velho (37,8). Naquele ano, a capital federal era a 14ª cidade mais violenta do país, com 26,1 mortes.

Entre 2004 e 2014, o Distrito Federal registrou aumento de 39,3% no número de homicídios por arma de fogo. No último ano do estudo, a unidade da federação que apresentou maior número de homicídios para cada 100 mil habitantes foi Alagoas, com 56,1.

De acordo com o estudo, o aumento da violência entre 1980 e 1994 na região sudeste do país se deu por causa do desenvolvimento econômico na região. O crescimento atraiu investimentos, migrações e violência.

 

Fonte - G1

Matérias Relacionadas

Economia

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 45 milhões

O volante, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.
Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 45 milhões
Economia

Procura das empresas por crédito tem queda de 3,3% em setembro

É o terceiro mês consecutivo de queda
Procura das empresas por crédito tem queda de 3,3% em setembro
Saúde

Termina oficialmente na sexta-feira a campanha vacinação

Crianças de 1 a menos de cinco anos devem ser imunizadas contra a pólio; menores de 15 anos recebem a multivacinação
Termina oficialmente na sexta-feira a campanha vacinação
Geral

CNJ quer estimular leitura e esporte para ressocializar presos

Proposta contempla redução da pena de presos já condenados
CNJ quer estimular leitura e esporte para ressocializar presos
Ver mais de Brasil