Caraguá
Futebol

Atlético-MG sofre diante do Coritiba, mas Robinho garante os três pontos

19 Jul 2016 - 15h00
São três pontos de distância para o G4 e que fazem a torcida acreditar que a equipe mineira vai conseguir chegar entre os primeiros colocados. Pelo elenco que tem e pela quantidade de jogos que restam, é possível. Mas o Atlético precisa jogar. Apesar do triunfo por 2 a 1 sobre o Coritiba, a equipe mineira sofreu.

Sofreu para criar jogadas, sofreu para manter a bola sob controle e sofreu para se defender. Se o conjunto ainda está devendo, o Atlético conta com as individualidades. Dessa vez foi Robinho, autor dos dois gols atleticanos.

Robinho vai mal como 10 e bem como 9

Sem Cazares e Dátolo machucados, além de Carlos Eduardo sem as melhores condições físicas, Marcelo Oliveira escolheu Robinho para jogar centralizado, como o armador do Atlético. Estratégia que foi logo abandonada, já que o atacante caiu bastante pela esquerda e teve dificuldades para organizar o time. Se Robinho não foi bem fazendo a função do camisa 10, ele apareceu muito bem como um camisa 9. Marcou de cabeça o primeiro gol e apareceu dentro da pequena área para fazer o segundo.

 

Ronaldo apresenta cartão de visita ruim

Foi somente a segunda partida de Ronaldo pelo Atlético, mas a primeira com possibilidade de avaliação do zagueiro. E ele foi muito mal. Escolhido para fazer dupla com Leonardo Silva, o defensor atleticano perdeu praticamente todas as disputas com Kléber, além de erra passes e também no posicionamento. O desastre para o Atlético só não foi maior por causa da boa partida de Leonardo Silva.

Maicosuel tem bom retorno como titular

Sem começar uma partida desde maio, quando acabou a temporada profissional nos Emirados Árabes Unidos, Maicosuel foi escalado de início por Marcelo Oliveira. Desde o retorno à Cidade do Galo foram pouco mais de duas semanas de treino e um tempo em campo na derrota para o Flamengo. E o retorno de Maicosuel como titular foi aprovado. O camisa 70 se movimentou bastante e conseguiu fazer boas jogadas na frente, além de ser muito importante na recomposição, especialmente pelo fato de o Coritiba ter a dupla Juan e Carlinhos pelo lado esquerdo de ataque.

Entrada de Lucas Pratto anima a torcida

Empolgada no começo da partida, a torcida do Atlético foi diminuindo o barulho com o passar dos minutos e a boa atuação do Coritiba, que ameaçou o gol defendido por Victor em algumas oportunidades. Mas aos 35 minutos do primeiro tempo o atacante Carlos pediu para sair e a torcida pediu por Lucas Pratto. E Marcelo Oliveira atendeu, o que fez a torcida voltar a incentivar o time com muita

intensidade. Se em alguns momentos o atacante que não atuava há dois meses mostrou alguma falta de ritmo, Pratto compensou com a vontade e raça de sempre.

Torcida perde raça, mas falta é organização

Já nos minutos finais de jogo, a torcida do Atlético pediu raça. Mas algo que não faltou em campo foi raça. Pratto dando carrinho, Fred cortando bola na defesa e Maicosuel fazendo a cobertura de lateral. Teve tudo isso, mas faltou jogar bem. Novamente o Atlético faz uma partida muito ruim neste Campeonato Brasileiro, muito abaixo do que pode produzir. Na semana em que completa dois meses de clube, o técnico Marcelo Oliveira segue em busca de uma organização tática ainda não vista. E como a noite foi de sofrimento, quase o Coritiba empata no último lance da partida. Por sorte do Atlético, a bola cabeçada pelo ataque rival foi para fora.

Juan dá bronca no técnico do Coritiba

Logo após empatar a partida, o técnico Pachequinho fez uma alteração para buscar a virada. Aos 32 minutos da etapa final entrou Bernardo no lugar de Juan. E o camisa 55 não gostou nada da decisão do técnico. Juan deixou o gramado xingando Pachequinho, deixando o clima entre eles ruim. Peça importante do Coritiba neste Brasileiro, Juan poder ser punido pela diretoria ou até mesmo pelo treinador.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2 x 1 CORITIBA


Data: 18/07/2015 (segunda-feira)
Horário: 20h (de Brasília)
Motivo: 15ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público: 20.891 pagantes
Renda: R$ 639.656,00
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (FIFA/RS)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Elio Nepomuceno de Andrade Júnior (RS)
Cartões amarelos: Ronaldo e Eduardo (CAM) Edinho e Kazim (CTB)
Gols: Robinho aos 40 min do primeiro tempo; Carlinhos aos 30 min e Robinho aos 38 min do segundo tempo

ATLÉTICO-MG
Victor, Carlos César, Leonardo Silva, Ronaldo e Douglas Santos; Rafael Carioca, Eduardo e Robinho; Maicosuel (Clayton, aos 37 do 2º), Carlos (Lucas Pratto, aos 37 do 1º) e Fred (Lucas Cândido, aos 42 do 2º).
Treinador: Marcelo Oliveira.

CORITIBA
Wilson; Ceará, Luccas Claro, Juninho e Carlinhos; Edinho (Felipe Amorim, aos 41 do 2º), Alan Santos (Leandro, aos 41 do 2º), João Paulo e Juan (Bernardo, aos 32 do 2); Kazim e Kleber.
Treinador: Pachequinho

 

Matérias Relacionadas

Saúde

Covi-19: Ministro anuncia dose de reforço para profissionais de saúde

Aplicação extra ocorrerá a partir de seis meses da imunização completa
Covi-19: Ministro anuncia dose de reforço para profissionais de saúde
Geral

Gustavo Bardim participa da final do The Voice Kids neste domingo

Cantor guaramirense precisa do apoio da população, já que, o grande vencedor do reality show será decidido pelo público, através de votação pelo site GShow
Gustavo Bardim participa da final do The Voice Kids neste domingo
Esportes

CBF divulga tabela detalhada das semifinais da Copa do Brasil

Partidas de ida serão no dia 20 de outubro e volta ocorre no dia 27
Política

[Vídeo] Renan Calheiros e Jorginho Mello batem boca e trocam xingamentos na CPI

Senadores discutiram após relator da CPI afirmar que população tem a percepção de que governo Bolsonaro é corrupto
[Vídeo] Renan Calheiros e Jorginho Mello batem boca e trocam xingamentos na CPI
Ver mais de Brasil