Olimpíada

Atleta búlgaro é suspeito de agredir camareiras na Vila Olímpica

16 Ago 2016 - 23h23
O nome do atleta não foi divulgado. Ele não está preso.

Segundo a Polícia Civil, camareiras que trabalham na vila em que atletas olímpicos estão hospedados sofreram lesões corporais provocadas pelo atleta da delegação búlgara. Uma das vítimas informou à polícia que estavam se dirigindo ao quarto do atleta para realizar a arrumação, quando este saiu, lhe aplicou um golpe e depois agrediu as suas colegas de trabalho.

O diretor de Comunicação do Comitê Organizador da Rio-2016, Mario Andrada, confirmou o incidente envolvendo o atleta búlgaro. Andrada disse que o caso foi reportado e está sendo tratado pela polícia.

Esse não é o primeiro problema envolvendo atletas e funcionários da Vila Olímpica. No dia 5, o pugilista marroquinho Hassan Sada foi preso suspeito de estuprar duas camareiras na Vila dos Atletas. No dia 8, outro pugilista, Jonas Junias Jonas, da Namíbia, foi preso por suspeita de cometer o mesmo crime. Os dois já estão soltos.

Andrada disse que o comitê está conversando com atletas e funcionários para evitar que casos como esses se repitam. “Estamos tomando medidas para informar os atletas e evitar fatos como este”, afirmou.

Matérias Relacionadas

Segurança

Homem descobre pênis decepado dentro de pote no jardim da casa da mãe

O filho é jardineiro e cuidava das plantas do jardim da mãe quando se deparou com o conteúdo inusitado no recipiente de vidro
Homem descobre pênis decepado dentro de pote no jardim da casa da mãe
Esportes

Com dois de Pedro, Flamengo derrota Grêmio e avança na Copa do Brasil

Nas semifinais o Rubro-Negro enfrenta o Athletico-PR
Com dois de Pedro, Flamengo derrota Grêmio e avança na Copa do Brasil
Esportes

Copa do Brasil: Flamengo e Grêmio duelam em busca de vaga na semifinal

Após goleada na ida, Rubro-Negro tem boa vantagem para o confronto
Copa do Brasil: Flamengo e Grêmio duelam em busca de vaga na semifinal
Política

Fusão entre DEM e PSL deve criar super partido de direita no Brasil

Se confirmada a fusão entre DEM e PSL, a sigla deverá ter candidato à Presidência da República em 2022. O ex-ministro Luiz Henrique Mandetta é uma opção
Fusão entre DEM e PSL deve criar super partido de direita no Brasil
Ver mais de Brasil