Inflação

Arroz e feijão ajudam no avanço da inflação

08 Jul 2016 - 12h24
A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) acelerou na primeira semana de julho, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa ficou em 0,44%, 0,18 ponto percentual acima da taxa registrada na semana terminada em 29 de junho.

Quatro das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo nas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo alimentação (0,07% para 0,82%), com destaque para o arroz e o feijão, cuja taxa passou de 14,64% para 21,81%.

Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos educação, leitura e recreação (0,26% para 0,72%), transportes (-0,22% para -0,13%) e despesas diversas (0,41% para 0,5%).

Em contrapartida, apresentaram decréscimo nas taxas de variação os grupos
habitação (0,63% para 0,44%), vestuário (0,37% para 0,1%), saúde e cuidados pessoais (0,54% para 0,51%) e comunicação (0,11% para 0,1%).

Veja a variação de preços de alguns itens:
Arroz e feijão (14,64% para 21,81%)
Passagem aérea (6,55% para 21,38%)
Gasolina (-1,59% para -1,52%)
Bilhete lotérico (3,95% para 8,62%)
Tarifa de eletricidade residencial (0,44% para 0,07%)
Roupas (0,15% para -0,3%)
Medicamentos em geral (0,11% para 0,06%)
Tarifa de telefone residencial (0,12% para 0,02%)

 

 

G1 Brasília

Matérias Relacionadas

Economia

Bolsonaro assina medida provisória que extingue o Dpvat

Geral

Grupo Malwee é reconhecido como uma das empresas mais sustentáveis do Brasil

O Grupo Malwee, uma das maiores empresas de moda do país, foi reconhecido pela segunda vez, como uma das empresas mais sustentáveis do Brasil pelo Guia Exame de Sustentabilidade 2019.
Grupo Malwee é reconhecido como uma das empresas mais sustentáveis do Brasil
Educação

MEC levará internet a 24,5 mil escolas públicas

De acordo com a pasta, isso significa que 56% das escolas públicas passarão a estar conectadas no país. A medida deverá beneficiar 11,6 milhões de estudantes
MEC levará internet a 24,5 mil escolas públicas
Saúde

Casos de morte por dengue aumentam 5 vezes em relação ao ano passado

Em todo o país, 689 pessoas morreram de dengue até 12 de outubro
Casos de morte por dengue aumentam 5 vezes em relação ao ano passado
Ver mais de Brasil