transito
Brasil

Após reportagem, governo torna sem efeito nomeação de vice ao Detran de SP

09 Set 2018 - 15h41
O governo Márcio França (PSB) tornou sem efeito, neste sábado, 8, a nomeação de Carlos Augusto Galier, indicado três dias antes à vice-presidência do Detran. Ele é réu em casos de estelionato e publicou vídeo nas redes sociais filmando o velocímetro de sua Mercedes a 96 km/h em uma rodovia. O Palácio dos Bandeirantes afirmou que a nomeação respeitava a lei, já que ele não tem condenações com trânsito julgado, mas considerou que o uso de celular ao volante é um 'ato absolutamente incompatível' com a postura esperada pelo órgão que Galier assumiria.

Galier é acusado de se passar por falso policial para tomar R$ 25 mil de um colega de academia e por induzir um casal ao erro para pegar R$ 20 mil. Ele atribui os processos à 'inveja' e crê em sua 'absolvição'. Em duas redes sociais, exibia um vídeo em que percorria uma rodovia a quase 100 km/h enquanto filmava o painel de sua Mercedes. Segundo a legislação, o uso de celular ao volante é uma infração gravíssima. Ao Estado, Galier justificou que estava abaixo do limite de velocidade da rodovia dos Imigrantes, onde alegou trafegar no momento do vídeo. Ainda afirmou ter sido indicado ao cargo por mérito. "A gente tem o merecimento, entendeu? E, como estava muito afastado para mim, onde eu estava trabalhando, em Ibiúna, onde tenho casa e escritório de advocacia, para mim fica mais viável em São Paulo. O que deu para encaixar foi isso daí".

Sobre os processos judiciais, o governo afirmou que ele 'não possui nenhuma condenação definitiva, o que o faz apto para exercer a função nomeada, e atende a emenda à Constituição do Estado de SP, que proíbe a nomeação em cargos públicos, conforme determina a lei'."Responder inquéritos ou processos não pressupõe que qualquer pessoa é culpada, antes do devido julgamento. O cargo estava vago há tempos e foi preenchido de acordo com a Lei".

"Entretanto, o fato de fazer vídeo, e publicá-lo como exemplo, assim como mencionado na matéria, em que ele dirige, utilizando concomitantemente o celular, e fala para rede social, é absolutamente inadequado e incompatível com a postura esperada para um dirigente do DetranSP, que por ser uma instituição de Fiscalização e Controle de Trânsito, deve ter dirigentes que demonstrem o exemplo de sua própria conduta, o comportamento ideal de quem fiscaliza", afirma, em nota, o Palácio dos Bandeirantes.

O governo afirma que, para servir de exemplo, 'a todos que são servidores públicos, em especial de quem tem a tarefa de comando, determinou o secretário da referida secretaria responsável pela nomeação, a imediata (7/9/18), publicação de insubsistência da nomeação, ou seja, revogando a nomeação do diretor Vice-Presidente do DetranSP de dois dias atrás'.

"Não temos e não teremos nenhum compromisso com erros e reafirmamos compromisso com a qualidade do bom serviço público, prestado pela esmagadora maioria dos servidores públicos", conclui.

Matérias Relacionadas

Saúde

Coqueluche volta a preocupar o mundo

Número de casos aumenta no Brasil e em 17 países europeus
Coqueluche volta a preocupar o mundo
Geral

Orquestra Filarmônica SCAR apresenta concerto "Retratos" com participação de Cármelo de los Santos

O concerto acontece neste sábado (22), às 20 horas, no Grande Teatro da SCAR. Os ingressos são gratuitos e podem ser adquiridos no site da TicketCenter ou na bilheteria do Centro Cultural
Orquestra Filarmônica SCAR apresenta concerto "Retratos" com participação de Cármelo de los Santos
Economia

Copom decide nesta quarta se corta ou mantém juros básicos da economia

Taxa Selic, em 10,5% ao ano, pode ser mantida ou cair 0,25 ponto
Copom decide nesta quarta se corta ou mantém juros básicos da economia
Segurança

Mais de 20 cidades Catarinenses são alvos de operação de combate à corrupção e fraudes

A operação "Fundraising" cumpre 11 mandados de prisão preventiva, cinco de suspensão do exercício das funções públicas e 63 de busca e apreensão.
Mais de 20 cidades Catarinenses são alvos de operação de combate à corrupção e fraudes
Ver mais de Brasil