Inflação

Alta do feijão tem forte desaceleração

24 Ago 2016 - 12h59
O Índice de Preços ao Consumidor - Amplo 15 (IPCA-15), considerado uma prévia da inflação oficial, perdeu força de julho para agosto, ao passar de 0,54% para 0,45%, segundo informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (24). Apesar da desaceleração observada, a taxa de agosto é a maior para o mês desde 2004, quando o indicador subiu 0,79%.

De julho para agosto, o que mais contribuiu para que o IPCA-15 desacelerasse foi a alta de preços dos alimentos, que recuou de 1,45% para 0,78%. Dentro desse grupo, o feijão carioca, considerado o novo vilão da inflação, subiu bem menos de uma prévia para a outra, passando de um aumento de 58,06% para uma alta menor, de 4,74%.

Alguns produtos registraram queda de preços em agosto. Em agosto, ficaram mais baratos cebola (-22,81%), batata-inglesa (-18%) e hortaliças (-9,01%). As informações são do G1.

Matérias Relacionadas

Geral

(VÍDEO) Rio do Sul, no Alto Vale do Itajaí, registra quarta enchente em 2024

No fim de semana, a previsão de chuva indica volumes entre 50 e 70 milímetros acumulados, o que motivou a Defesa Civil a aumentar a cota de inundação para 8,5 metros e a cota de atenção para 9 metros
(VÍDEO) Rio do Sul, no Alto Vale do Itajaí, registra quarta enchente em 2024
Segurança

Fugitivo do Rio de Janeiro é preso em Jaraguá do Sul

O crime aconteceu em 2023
Fugitivo do Rio de Janeiro é preso em Jaraguá do Sul
Segurança

Entenda o golpe do Pix errado e saiba como não ser enganado

Criminosos alegam transferência por engano e pedem devolução
Entenda o golpe do Pix errado e saiba como não ser enganado
Saúde

Anvisa aprova projeto-piloto para bula digital de medicamentos

QR Code nas embalagens vai permitir acesso a informações adicionais
Anvisa aprova projeto-piloto para bula digital de medicamentos
Ver mais de Brasil