Piermann
STF

Especialistas consideram acertada decisão do STF de impedir educação domiciliar

14 Set 2018 - 15h00

A discussão no Supremo teve origem em uma ação do município de Canela, no Rio Grande do Sul, a pais que queriam educar a filha em casa. A família foi à Justiça após a Secretaria de Educação do município negar um pedido para que a menina, à época com 11 anos, tivesse aulas em casa.

Beta


O especialista em educação Célio da Cunha classificou a decisão da Corte "sábia e madura" e afirmou que a família pode e deve complementar na educação de seus filhos.

“O problema da educação domiciliar é que a educação não se esgota no cognitivo, só na aquisição de conhecimento. Ela é um processo mais amplo e precisa da rua, das esquinas, da convivência social. A educação em casa subtrai essa possibilidade. A educação domiciliar seria apenas para uns poucos. Seria apenas para uma alta classe média e classe rica, porque pessoas que lutam com dificuldade financeira, não têm condições de fazer isso. É um projeto de elite.”

Para Vanessa Souto, coordenadora de projetos da ONG Todos pela Educação, a família tem pepel fundamental na educação das crianças, mas lembra que a questão do convívio social é extremamente relevante.

“As crianças também precisam do convívio com os outros alunos, com a diversidade. As crianças não vão adquirir as competências para a vida se ficarem somente no seio familiar. É preciso fortalecer o papel da família junto da escola porque esses dois atores são fundamentais para que as crianças se desenvolvam adequadamente.”


Somente o relator do processo, ministro Luís Roberto Barroso, votou pela legalidade do ensino domiciliar, conhecido como “homeschooling”, desde que submetido a condições que ele propôs fixar até que o Congresso legislasse sobre o tema.

Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Luiz Fux, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Marco Aurélio, Dias Toffoli e Cármen Lúcia votaram contra o relator. Eles consideraram que, para que a opção pelo ensino em casa fosse válida, teria de estar prevista em lei.

Reportagem, Ana Clara Arantes / Agência Rádio Mais 

Odontocap

Matérias Relacionadas

GERAL

Para manter médico, prefeito do RS convida cubano para ser secretário

GERAL

Edital para vagas do Mais Médicos sai na semana que vem, diz ministro da Saúde

GERAL

Após viaduto ceder, zona oeste tem trânsito carregado

Ver mais de Geral