GEORGE SZELL: O rigor e a precisão na música

O maestro tinha um senso de humor bastante cruel que chocava as pessoas. Quando lhe disseram que um de seus violinistas havia caído num lance de escada, cinicamente perguntou: "Pelo menos ele quebrou seu violino?"

05 Nov 2018 - 12h05Por Magnus Behling

Em 22 de maio de 1970 o maestro húngaro György Széll subiu ao pódio para reger mais uma vez a sua orquestra de Cleveland. Sua pois foi ele que durante 24 anos criou a identidade sonora deste formidável grupo. A apresentação ocorreu em Tóquio  durante uma turnê da orquestra por países asiáticos. Szell estava muito doente, sofrendo de câncer nos ossos e sabia que tinha pouco tempo de vida. Apesar de fisicamente frágil o maestro estava numa noite inspiradíssima. A apresentação entrou para a história como um dos melhores concertos regidos pelo maestro. Ele faleceu dois meses depois.

O programa desta semana é dedicado a este fenomenal maestro e este concerto especial gravado ao vivo em 22 de maio de 1970 pela equipe da rádio NHK de Tóquio.

Há momentos em apresentações ao vivo (algo raro, mas acontece) onde os músicos profundamente inspirados tocam num nível melhor do que achavam que poderiam. Existe uma expressão em inglês que diz “tocar acima da cabeça”. Esta gravação captura um desses momentos. É possível sentir a eletricidade no ar. O público japonês disciplinadíssimo não fazia qualquer ruído apenas no momento de aplaudir efusivamente esta interpretação excepcional.

Szell era conhecido por ser uma pessoa de temperamento muito difícil. O clarinetista Robert Marcellus, contudo, colocou o homem e o músico em uma perspectiva mais clara: "Todo mundo sabe que Szell é um autoritário aterrorizante da velha escola, mas também sabe que é um artista de enorme capacidade." Defendia a democracia na política mas na música era um autocrata.

O maestro tinha um senso de humor bastante cruel que chocava as pessoas. Quando lhe disseram que um de seus violinistas havia caído num lance de escada, cinicamente perguntou: "Pelo menos ele quebrou seu violino?"

Muito do medo que os músicos tinham de Szell provinha de seus famosos ensaios. Ele disse uma vez a um entrevistador que “a Orquestra de Cleveland toca sete concertos por semana e aceitamos o público para os dois últimos. Algumas de nossas melhores interpretações acontecem nos ensaios.”

George Szell assumiu a direção musical da Orquestra de Cleveland em 1946 e manteve-se fiel a este verdadeiro casamento até sua morte em 1970.

O publicitário Louis Hood costumava dizer que quando George Szell entrava no Severance Hall, a sala de concerto da Orquestra de Cleveland, as colunas do prédio ficavam mais retas.

 

Odontocap

Matérias Relacionadas

Promoções

Shopping tem ação especial de Black Friday

Além das remarcações de preços, os estabelecimentos também oferecem ações exclusivas
Contrabando

Caminhão com 300 mil maços de cigarros paraguaios é flagrado na BR 101

O motorista confessou que receberia pagamento para levar a carga de São Paulo/SP até Porto Alegre/RS.
Caminhão com 300 mil maços de cigarros paraguaios é flagrado na BR 101
Tráfico

Dupla é presa por tráfico de drogas em Schroeder

Após perseguição a PM prendeu dois envolvidos com o tráfico de drogas.
Dupla é presa por tráfico de drogas em Schroeder
Ver mais de